Bolsonaro compartilha crítica a Mandetta e desinformação sobre covid-19.

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), compartilhou em sua rede social um vídeo no qual o colunista Milton Cardoso critica as medidas de combate ao coronavírus adotadas pelo ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e transmite desinformação sobre o combate do coronavírus no Brasil.

No vídeo, o colunista diz que "tiraram os poderes do chefe da nação" e que a "vontade do presidente" de fazer o isolamento vertical foi ignorada pelo STF (Supremo tribunal Federal). Na verdade, as decisões tomadas pelo Supremo deram autonomia aos estados e municípios para combater a crise da maneira mais adequada em cada realidade, mas Do UOL, em São Paulo 11/08/2020 08h50 não impediu que o governo federal tomasse medidas para combater a pandemia.

Também foram feitas críticas à gestão de Mandetta, que foi chamado de marqueteiro pelo colunista. Ele se queixou de recomendações passadas pelo ex-ministro no começo da pandemia para que as pessoas só procurassem hospitais em caso de falta de ar combinada com outros sintomas.

Essa recomendação acontece por vários motivos, como a superlotação do SUS (Sistema Único de Saúde) e os riscos de pessoas sem a doença se contaminarem indo até os hospitais.

O colunista também falou sobre o tratamento com azitromicina e hidroxicloroquina, combinadas. Porém, não existe no mundo nenhum estudo que comprove a eficácia desse tratamento em humanos e a OMS (Organização Mundial da Saúde) não recomenda o uso desses medicamentos no tratamento da covid-19.

O Brasil tem hoje 3.057.470 casos confirmados e 101.752 mortes pelo novo coronavírus, segundo os dados do Ministério da Saúde. No mundo todo, são 737.022 mortes e 20.092.855 infectados, segundo a Universidade Johns Hopkins.